CICLISMO, UMA MODALIDADE QUE MARCOU UMA ÉPOCA NO NOSSO CLUBE

O Sport Clube Vianense teve também no seu historial a prática da modalidade de ciclismo e com muitos bons resultados, a nível nacional e regional, com as suas equipas de séniores e formação (iniciados e juniores), no inicío da década de 60.

A Secção de Ciclismo é criada por decisão da direção do Clube na sua reunião de 16 de fevereiro de 1961. Em 09 de abril desse ano realiza-se a segunda prova do campeonato regional de iniciados, com partida e chegada ao Porto, numa distância de 116 km, o nosso ciclista Manuel Torres (Galhofa) obtém o quarto lugar apesar de ter sido alvo de uma queda.

Em 03 de outubro do mesmo ano, o ciclista Galhofa obtém o título de campeão nacional de perseguição na categoria de amadores juniores e Mário Rodrigues, também nosso atleta obtém o 2º lugar, vice-campeão nacional. A 19 de outubro, a Fábrica de Boinas da Cedemi homenageia os dois ciclistas com um banquete que teve lugar no restaurante Zefa Carqueija.

No ano de 1962, a 18 de fevereiro, é disputada a prova de abertura da Associação de Ciclismo do Norte, nas categorias de amadores juniores e iniciados. António Martins, atleta do SCV, foi vencedor. A partir daí, seguem-se a organização de diversas provas, levadas a efeito pela Secção de Ciclismo do Clube, designadamente o “I Circuito Cedemi”, nas categorias de amadores juniores e iniciados. Manuel Torres “Galhofa” volta a ser o vendor e é levado em ombros, depois da vitória (ver foto em baixo).

Já em 1963, a 15 de junho, tem lugar o “I Grande Prémio do Futebol Clube do Porto em ciclismo”. A prova tem a duração de quatro dias e o Vianense participa com a sua equipa composta por Mário Miranda, António Pereira, Artur Moreira, José Vale, António Oilieira, José Azevedo, José Precioso, Carlos Carvalho e Carlos Coelho.

Outra prova importante, que marcou a prestação de ciclistas do Clube, foi a 05 de outubro, nos campeonatos nacionais de pista, no estádio das Antas, no Porto, durante dois dias.
O Vianense foi vice-campeão nacional por equipas, logo a seguir ao Sport Lisboa e Benfica, graças à excelente prestação dos seus ciclistas Júlio Abreu e Manuel Torres “Galhofa”.

Em finais de 1963, é extinta a Comissão de Ciclismo, que com o patrocínio financeiro da CEDEMI, tinha a seu cargo o desenvolvimento da modalidade em Viana do Castelo.

Viana do Castelo, perdeu na altura a possibilidade de ter grandes campeões na modalidade, porque o lote de ciclistas que compunham a equipa do Clube tinha grande qualidade.
Carlos Coelho
(antigo ciclista do Clube)