O município de Viana do Castelo acolheu, no dia 10 de maio uma reunião do Grupo Dinamizador do Portugal Náutico. O encontro aconteceu a bordo do navio Gil Eannes e a sessão de abertura contou com a presença do presidente da Câmara Municipal, José Maria Costa.

O edil apresentou Viana do Castelo como uma Cidade Náutica, referindo a ligação da cidade ao mar, a relação histórica e a cultura marinheira, bem como a economia gerada em torno do mar. O Centro de Mar foi também motivo de destaque, com a aposta da autarquia nas atividades náuticas de recreio, lazer e desportivas, que também se apresentam no turismo de vocação náutica.

Durante a visita, o Grupo teve ainda a oportunidade de conhecer os diferentes pólos náuticos do Centro de Mar de Viana do Castelo, passando pelos diferentes equipamentos municipais ligados aos desportos náuticos. O Grupo Dinamizador do Portugal Náutico, recorde-se, foi criado pela Fórum Oceano. Atualmente, o Grupo conta com a participação de organizações da Administração Pública, entidades de âmbito regional do Turismo em Portugal, o Turismo de Portugal, IP, autarquias locais e outras organizações e entidades que exercem atividades ou detêm competências na área da náutica.

A Fórum Oceano está, neste momento, a trabalhar no processo de certificação das Estações Náuticas de Portugal (ENP). As Estações Náuticas são constituídas por uma rede de oferta turística náutica de qualidade, organizada a partir da valorização integrada dos recursos náuticos presentes num território, e inclui a oferta de alojamento, restauração, atividades náuticas e outras atividades e serviços relevantes para a atração de turistas e outros utilizadores, acrescentando valor e criando experiências diversificadas e integradas.

Assim, a ENP apresenta-se como uma plataforma de interação que quer promover a cooperação, agregando em rede um conjunto de atores identificados com um território, nomeadamente administrações locais, entidades regionais e locais de turismo, clubes náuticos, marinas e portos de recreio, operadores marítimo-turísticos, estabelecimentos hoteleiros e de restauração, entre outros. A primeira fase de candidatura ao processo de certificação decorre entre 1 de março e 30 de junho.