Já foi assinado o acordo com a Associação de Moradores do Cabedelo. A obra de acessos ao porto de mar serão retomadas em breve.

No documento, assinado pelas partes, o Município de Viana do Castelo “reconhece a importância da Alameda do Cabedelo para os moradores e representados pela Associação de Moradores do Cabedelo, como património natural de interesse cénico, paisagístico e climático” e a Associação de Moradores do Cabedelo “reconhece a importância da obra do acesso rodoviário ao porto de mar”.

Assim, com o acordo o Município obriga-se a proceder à classificação como interesse público municipal do conjunto arbóreo a nascente da nova rotunda prevista no projeto de execução da obra do acesso rodoviário ao porto de mar. A Câmara Municipal irá ainda proceder a um estudo paisagístico para a restante área da Estrada do Cabedelo, desde a rotunda prevista no traçado do acesso rodoviário ao porto de mar, até à antiga rotunda do cabedelo (Raio Verde), que permita avaliar a possibilidade da classificação como interesse público municipal do restante conjunto arbóreo existente e, por outro lado, levar a cabo a sua reflorestação de modo a permitir um percurso arbóreo contínuo para a zona em causa.

Caso haja necessidade de abater outras árvores, por questões sanitárias, as mesmas terão de ser substituídas por “igual espécie, com altura não inferior a dois metros e cinquenta centímetros”.

Os passeios da EN 13-5 serão reorganizados. A autarquia garante ainda construir um novo passeio a norte (da nova rotunda para nascente) numa faixa de terreno já adquirida pelo Município em 2017, que liberte os constrangimentos que se verificam nas caldeiras dos plátanos; e construir um passeio na berma da antiga EN13-5, em frente ao denominado “terreno do Inatel”, que faça a ligação entre o passeio norte já existente, desde a Rua Campo da Areia à Ecovia que dá acesso à Avenida dos Trabalhadores.