Seis arguidos, de nacionalidade portuguesa, espanhola, colombiana e dominicana, começam a ser julgados, esta quinta-feira, no Tribunal de Viana do Castelo, por tráfico de droga. A informação está a ser avançada pela agência Lusa.

Os arguidos, com idades entre os 38 e os 54 anos, estarão presentes a julgamento a partir das 9h30.

Da investigação, resultou a apreensão de um contentor com 340 placas de cocaína, num armazém situado em Vila Nova de Muía, em Ponte da Barca. A “Operação Alçapão”,  foi iniciada em maio de 2019,  pela Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes, da Polícia Judiciária, por suspeitas de estar perante uma organização criminosa transnacional. Os arguidos encontram-se detidos no estabelecimento prisional de Setúbal.

Pretendiam introduzir cocaína por via marítima, proveniente da Colômbia, com recurso a contentores. A PJ começou a investigação, após ter sido detetado um contentor carregado com mais de uma tonelada de banana, importada por uma sociedade com sede em Arcos de Valdevez, pela Autoridade Tributária e Aduaneira, no porto de Setúbal.

Também, proveniente da América Latina, em março de 2020, após quase dois anos de investigação, a PJ localizou no Porto um contentor, carregado com paletes de ananás, importado por uma sociedade naquele concelho.

No interior do armazém, em Ponte da Barca, depois de retiradas as paletes e a fruta, os arguidos preparavam-se para cortar o fundo do contentor, debaixo do qual se encontravam as 340 placas de cocaína. Dentro de uma carrinha alugada por um dos arguidos, em Barcelona, Espanha, foram encontrados 19 sacos vazios que serviriam para transportar a droga.