XXI Bienal Internacional de Arte de Cerveira arranca amanhã, dia 01 de agosto, de forma digital e prolonga-se até final do ano. Este ano conta com 350 obras de 370 artistas, de 38 países.

A abertura está marcada para as 16h e poderá acompanhar na página de Facebook da Bienal, https://www.facebook.com/bienaldecerveira.

Sob o tema  “Diversidade-Investigação. O Complexo Espaço da Comunicação pela Arte”, a mostra apresenta “elementos gráficos, tipográficos e cromáticos que se estruturam alternadamente numa miríade de narrativas visuais que evidenciam a multiplicidade e complexidade dos contextos artísticos contemporâneos. Uma intervenção gráfica baseada na articulação dos elementos verbais com a icónica imagem do olho, que se fragmenta e se abstratiza em formas geométricas coloridas que se constituem como elementos compositivos autónomos”.

Fonte da Bienal explica que “mantendo-se estruturado segundo o modelo que a caracterizou ao longo de um percurso iniciado em 1978, o evento integra um concurso internacional, projetos curatoriais, artistas convidados, intervenções artísticas conferências e debates e visitas guiadas… e muito mais! O seu compromisso? Apresentar ao público as mais recentes realizações artísticas e tendências estéticas”.

Devido à pandemia do novo coronavírus, a organização decidiu que não haveria eventos presenciais. Acreditando que a versão online “reforça” a internacionalização da mostra. “A Fundação Bienal de Arte de Cerveira apresenta, pela primeira vez, uma edição digital que permite ao público a visita virtual à bienal de arte mais antiga do país e da Península Ibérica a partir de qualquer parte do mundo”.

A Bienal Internacional de Arte de Cerveira realiza-se desde 1978. A edição de 2018 recebeu cem mil visitantes, apresentou mais de 600 obras, de 500 artistas de 35 países.