O executivo municipal aprovou ontem, em reunião de câmara, dois apoios para o Centro Humanitário do Alto Minho da Cruz Vermelha Portuguesa e para a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Viana do Castelo no âmbito do combate à pandemia de covid-19. Em causa está a aquisição de equipamentos diversos no valor global de 20.500 euros.

A proposta apresentada sublinha “o papel dos diferentes agentes de proteção no combate à pandemia e que tem demonstrado um estoicismo e uma perseverança inabalável, obrigando ao desgaste dos seus profissionais e equipamentos”.

O vereador Ricardo Rego expressava que “quem está a assegurar o transporte dos doentes covid são estas duas entidades”. Lembrando que “estão a deparar-se com alguns constrangimentos”, nomeadamente com a necessidade das limpezas constantes.

O autarca vianense falava de um apoio necessário. José Maria Costa assinalava que “nesta altura também temos de ser solidários com estas instituições”.

No caso do Centro Humanitário do Alto Minho, “com um papel de suma importância no transporte de doentes covid-19 que, pela sua especificidade implica custos acrescidos no âmbito da desinfeção dos veículos e transporte e equipamentos de proteção individual”, foi atribuído apoio para aquisição de equipamento de proteção individual para o transporte de doentes covid e para a aquisição de equipamento de lavagem e desinfeção.

Para os Bombeiros Voluntários, e acrescendo o facto de que a instituição está dotada de um veículo especial de transporte de cadáveres no âmbito da pandemia, o apoio é também para a aquisição de equipamentos de proteção individual para o transporte de doentes covid e para apoio à aquisição de veículo de transporte de cadáveres.