O Movimento Independente Pensar Cerveira – PenCe apresentou, na última sexta-feira, 12 de fevereiro, em sessão ordinária da Assembleia Municipal, um “Voto de Protesto Contra o Mal Serviço Prestado pela ADAM – Águas do Alto Minho”. Colocado a votação, recebeu a aprovação de todos os membros das bancadas do PenCe, do Partido Socialista e o Partido Social-democrata com representação neste órgão deliberativo.

“Enquanto deputados municipais fomos ‘coagidos’ para concretizar esta adesão face à oposição do regulador – ERSAR – que sistematicamente pressionou as autarquias, especificamente Vila Nova de Cerveira com constantes exigências, desde o cumprimento de rácios económicos (sistemas não deficitários) e dos mais variados itens de gestão a que a autarquia com os sistemas de distribuição instalados que possuía tinha verdadeiras dificuldades em cumprir”, referem os deputados no voto.

Acrescentando que também o ministro do Ambiente, Matos Fernandes, “forçou essa situação anunciando, sistemática e publicamente, nas palavras do próprio que nunca mais os fundos comunitários vão financiar candidaturas de municípios que não tenham uma cobertura dos seus custos de abastecimento de água e saneamento”.

Aqueles dizem: “tínhamos consciência que nos primeiros meses haveria algumas dificuldades e constrangimentos no funcionamento desta nova empresa, mas passados mais de 13 meses desse arranque, não é admissível que a empresa preste um tão deplorável serviço”.

Os deputados referem-se ainda às “enormes filas de munícipes descontentes para apresentar as suas reclamações, sem serem atendidos, e sem saberem o que fazer posteriormente, dadas as faturas completamente descabidas. Em suma, prejuízos incalculáveis para a imagem da empresa e dos municípios parceiros, além dos consequentes prejuízos para os consumidores por todos os incómodos económicos e processuais subjacentes”.