Paredes de Coura recebe de 13 de maio a 19 de junho, a nova edição do Ciclo de Polinização, com concertos de Janita Salomé, Carlos “Zíngaro”, Lavoisier, Cardo-Roxo, Luís Bittencourt, entre outros.

Este evento assume o formato de ciclo de concertos e atividades culturais e irá decorrer em três fins de semana: 13, 14 e 15 de maio, 27, 28, 29 do mesmo mês e 17, 18, 19 de junho. Mantendo o conceito original de “polinizar” Paredes de Coura com música, a edição deste ano traz várias novidades.

Ao contrário do ano passado, cujo formato promovia fins de semana temáticos dedicados alternadamente à música clássica, tradicional e jazz, este ano os fins de semana misturam as diferentes variantes musicais, com uma programação que parte destes três géneros, acolhendo projetos nacionais e internacionais que encontram aí a sua base, mas que trazem a Paredes de Coura abordagens contemporâneas dos mesmos.

A programação inclui grandes nomes do panorama artístico nacional como Janita Salomé, Lavoisier, ZARMensemble (projeto de Carlos “Zíngaro”), Luís Bittencourt (Memórias Líquidas), Manuel Linhares (Suspenso), Nelembe Ensemble (novo projeto do percussionista Jorge Queijo), André Gaio Pereira (De Bach a Paredes), Cardo-Roxo Trio (Alvorada), a artista palestiniana Terez Sliman e muitos outros.

Através da parceria com a Associação Porta-Jazz, outros nomes que será possível ouvir no Ciclo de Polinização Musical são Eurico Costa Trio (Copal), Joana Raquel e Miguel Meirinhos (Ninhos) e AP Quarteto (Nu). Fruto também desta parceria, haverá nova edição da Locomotiva, Oficina de Jazz, Ritmo e Improvisação, com André B. Silva, criador dos aclamados projetos The Rite of Trio e The Guit Kune Do. Além dos concertos, outras atividades que serão promovidas são Workshops de Danças do Mundo, um Workshop de Voz com Manuel Linhares e caminhadas.

O Ciclo de Polinização mantém também a parceria com estruturas regionais como o Space Ensemble e a Ori-Coura Orientação, também incluídos na programação, e Associação Cultural Rock’n’Cave,

Os concertos irão decorrer maioritariamente no Centro Cultural de Paredes de Coura, estrutura que faz parte da Rede de Teatros e Cineteatros Portugueses e que integrou o programa do Ciclo de Polinização Musical na candidatura a esta rede. Haverá também a extensão de alguns concertos à Capela do Espírito Santo, além de atividades pontuais ao ar livre.