A Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho anunciou hoje um envelope financeiro de 5,34 milhões de euros para apoiar projetos de micro e pequenas empresas que podem gerar até 12 milhões de euros de investimento no território.

“O Alto Minho tem disponíveis, a fundo perdido, para apoiar as micro e pequenas empresas da região, 5,34 milhões de euros. O financiamento dos projetos poderá oscilar entre os 30 e os 60%, o que significa que os 5,34 milhões vão resultar num investimento direto global, entre comparticipação elegível e capital próprio de cada empresa que vai concorreu, entre 10 e os 12 milhões de euros”, afirmou hoje, em conferência de imprensa, o presidente da CIM do Alto Minho, José Maria Costa.

Em causa está o programa de Apoio à Produção Nacional (PAPN), com uma dotação global de 5,34 milhões de euros do FEDER (Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional).

“Este programa vai ser gerido diretamente pela CIM do Alto Minho. Temos este envelope de 5,34 milhões de euros para apoiar micro e pequenas empresas. A avaliação das candidaturas será feita CIM do Alto Minho”, garantiu.

“O financiamento dos projetos poderá oscilar entre os 30 e os 60%. Vai depender muito da mais-valia dos projetos. O que significa que os 5,34 milhões vão resultar num investimento direto global, entre investimento elegível e investimento próprio da ordem dos 10 a 12 milhões de euros”, especificou.