Reuniu ontem, em Viana do Castelo, a Comissão Executiva da Rede Ibérica de Entidades Transfronteiriças (RIET) para analisar o próximo período de programação transfronteiriço e para preparar a próxima Assembleia Geral, que irá acontecer na capital do Alto Minho. A Comissão Executiva teve oportunidade de efetuar a análise dos instrumentos financeiros comunitários e do Plano de Recuperação e Resiliência de Portugal e Espanha.

A RIET perspetiva, com otimismo, as opções que foram tomadas pelo Governo português e espanhol no sentido de aprofundar o investimento nos territórios de fronteira, nomeadamente na melhoria de várias ligações rodoviárias em zonas de fronteira, facilitando a mobilidade e a economia destes territórios.

Na próxima Assembleia Geral, agendada para 28 de junho, a decorrer em Viana do Castelo, será efetuado um debate mais alargado com as instituições universitárias, associações empresariais e entidades de cooperação transfronteiriça com vista à identificação das apostas mais prementes no âmbito da dinamização económica e da criação de novas oportunidades de emprego nas zonas de fronteira.

A RIET entende que os próximos cinco anos serão desafiantes para Portugal e Espanha desenvolverem e afirmarem os territórios de fronteira como territórios de oportunidade.

Criada em 2009, a Rede Ibérica de Entidades Transfronteiriças constitui uma associação transfronteiriça de cooperação territorial composta por organizações de proximidade, da fronteira de Espanha e de Portugal, no âmbito do Tratado de Valência, que desenvolvam o seu trabalho, genérico ou específico, na área da cooperação transfronteiriça.

É constituída por organizações municipais, empresariais e de educação próximas da fronteira entre Portugal e Espanha. O âmbito de atuação da RIET é o desenvolvimento da cooperação transfronteiriça e suas organizações bem como o debate e promoção de estratégias de cooperação no espaço ibérico.