O presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal, Melchior Moreira, um dos cinco suspeitos na alegada viciação de procedimentos de contratação pública, continuará detido até serem conhecidas as medidas de coação. A detenção ocorreu na última quinta-feira e o Ministério Público pediu a sua prisão preventiva. As restantes três arguidas e um arguido […]
Para ler a restante notícia, deverá ser assinante do Aurora do Lima. Subscreva uma das assinaturas para ter acesso às anteriores edições do Aurora do Lima. Faça Log in ou assina já.