A Guarda Nacional Republicana (GNR) informou hoje, dia 20 de março, que dois militares daquela força estão infetados com o novo coronavírus. A Polícia de Segurança Pública também já tinha confirmado a infeção de um agente.

Em comunicado, fonte da GNR disse que “o vírus não escolhe profissões, idades ou géneros”. Adiantando que “infelizmente, e porque o vírus não escolhe profissões, idades ou géneros, contamos neste momento com dois militares infetados, três com suspeita de infeção, 57 em quarentena e 77 em avaliação”.

“Os militares da Guarda, com tranquilidade e serenidade, procurarão manter ininterruptamente a sua capacidade operacional, adaptando-se à nova realidade, e procurando ir ao encontro das necessidades dos portugueses”, continua a nota.

Fonte da GNR manifesta ainda que “mais do que o habitual policiamento de proximidade, os militares da GNR têm procurado potenciar as suas capacidades distintivas, caraterísticas de uma força de segurança de natureza militar, no que diz respeito à segurança e vigilância do Território Nacional, monitorizando movimentos e controlando fronteiras, através de afetação diária de mais de 500 militares”.

A GNR deixa uma mensagem de força: “Todos somos importantes para vencer este momento. Juntos vamos conseguir. Os portugueses, a quem apelamos que fiquem em casa, podem continuar a contar com a sua Guarda”.