As mais de 700 escolas de referência do país servem diariamente mais de 6500 refeições. Estes espaços além de alimentarem jovens e crianças carenciadas têm servido de apoio aos profissionais de saúde, forças de segurança, apoio social e Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS´s).

O Ministério da Educação refere que estes espaços continuam em funcionamento, apesar de a pausa letiva se ter iniciado na última segunda-feira, dia 30 de março. “O Ministério da Educação reitera que as escolas têm também como missão cumprir uma função social imprescindível, em todo o território, garantindo diariamente apoio às crianças e jovens que necessitem de acolhimento ou de uma resposta alimentar adequada, atendendo às regras de segurança determinadas pelas autoridades de saúde”, revela em comunicado.

Fonte do Ministério adianta que “na segunda semana de atividades letivas presenciais suspensas, o número de refeições servidas nas escolas de norte a sul do país tem vindo a aumentar, ultrapassando a média de 6500 refeições diárias, desde o início do processo. Estas escolas de acolhimento dão já resposta a 150 filhos/educandos de trabalhadores de serviços especiais, que utilizaram este mecanismo”.

No concelho de Viana as escolas de referência são as seguintes: EBS de Arga e Lima, Lanheses (Agr. Arga e Lima), Centro Escolar EB de Barroselas (Agr. Barroselas), ES de Monserrate (Agr. Monserrate), EB da Foz do Neiva, Castelo do Neiva (Agr. Monte da Ola), EB Frei Bartolomeu dos Mártires (Agr. Santa Maria Maior), Escola Básica de Abelheira (Agr. Abelheira) e EBS Pintor José de Brito, Santa Marta de Portuzelo (Agr. Pintor José de Brito).