A partir de amanhã e por 15 dias, as escolas fecham e as atividades letivas vão ser suspensas. O anúncio foi feito ao início desta tarde pelo primeiro-ministro após o Conselho de Ministros Extraordinário, que decorreu durante a manhã de hoje.

António Costa referia que as escolas não são “o principal foco de infeção”, contudo “manda o princípio da precaução” esta decisão.

O primeiro-ministro garante que o encerramento das escolas prende-se com a “alteração do vírus”. “Os especialistas dizem-nos que este vírus tem maior carga viral e uma velocidade de transmissão muito superior”, frisava António Costa. Adiantando que os pais que tenham de ficar com os filhos têm um apoio de 66% do vencimento, tal como aconteceu em março.

O Governo mantém também abertas escolas para receberem os filhos dos trabalhadores de serviços essenciais.