A federação sindical dos professores divulgou uma lista de vários estabelecimentos de ensino com casos de Covid-19. No concelho de Viana do Castelo são identificados três agrupamentos escolares. Até ao momento, não conseguimos confirmar esta informação junto de fonte dos Agrupamentos mencionados.

A lista de 122 estabelecimentos de ensino, público e privado, identificava casos nos Agrupamentos de Escolas de Monte da Ola, de Santa Maria Maior e Monserrate.

No distrito há casos identificados também no Agrupamento de Escolas Muralhas do Minho, em Valença, no de Monção, Ponte de Lima e Paredes de Coura.

“A Fenprof denuncia esta discriminação e contesta este aligeiramento do problema, exigindo do Ministério da Educação a garantia de adoção de procedimentos padronizados em todos os concelhos do país, bem como a realização de testes sempre que surjam situações de Covid-19 nas escolas, pois não se admite que aos professores, como toda a comunidade escolar, seja dado um tratamento discriminatório”, lê-se no comunicado enviado às redações.

A Federação refere ainda que nestes 122 estabelecimentos, a maioria ainda com casos ativos, “o número de infetados é superior a um, pelo que se estranham as contas da DGS, que apenas identifica 23 surtos em escolas do país, pois parecem não respeitar o que dispõe o documento “Referencial para as escolas 2020””.

Na nota divulgada, a Fenprof anuncia ainda que decidiu reiterar junto do Ministério da Educação, o pedido da lista de estabelecimentos em que já houve ou existem casos de Covid-19 e quais os procedimentos adotados em cada um deles.

“O Ministério da Educação terá dez dias para disponibilizar a informação requerida. Caso esta continue a ser sonegada, esgotado o prazo legalmente estabelecido, a Fenprof recorrerá aos tribunais”, acrescenta.