O Governo Regional da Galiza decidiu que toda a comunidade vai estar em confinamento entre as 12h01 de sexta-feira, 04 de dezembro, e a mesma hora de quarta-feira, dia 09, para restringir a mobilidade com território português, avança a Lusa.

Segundo fontes do executivo galego citadas pela agência Efe, esta decisão é adotada porque o comité clínico considera prioritário restringir a mobilidade com Portugal, dada a alta incidência de casos de covid-19 em território português.

O Governo Regional informou o executivo de Madrid que “não é oportuno fazê-lo [o confinamento] por partes”, pelo que será decretado o encerramento de toda a comunidade.

O presidente da Xunta [o Governo Regional galego], Alberto Núñez Feijóo, já tinha anunciado que iria estabelecer “restrições de mobilidade” com Portugal a partir de sexta-feira, altura em que começa o levantamento das restrições mais apertadas aplicadas há três semanas.

Na sua intervenção, Núñez Feijóo tinha já sublinhado que as limitações de mobilidade com Portugal, através das províncias de Ourense e Pontevedra, poderiam implicar ter que decretar o encerramento total da Galiza.

A Xunta considerou inicialmente que não era necessário o encerramento de toda a Galiza, já que o território galego se encontraria limitado nas deslocações durante o fim de semana de feriado devido aos confinamentos das Astúrias e Castela e Leão.

No entanto, finalmente optou pelo encerramento de todo o perímetro da comunidade, ao abrigo do decreto real do estado de emergência do Governo central espanhol, que permite aos presidentes regionais adotarem medidas neste sentido.