Um homem de 31 anos, da Maia, filmou um ato sexual com uma jovem de 26 anos, de Arcos de Valdevez utilizava para fazer chantagem. O suspeito já foi identificado pela GNR e constituído arguido pelos crimes de violência doméstica e ameaças .

O Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo informou que “a investigação do caso foi iniciada há dois meses, inicialmente por suspeita da prática do crime de violência doméstica”.

Durante a investigação, os militares da GNR identificaram a prática dos crimes de ameaças e alegada extorsão praticados pelo suspeito sobre a vítima, que tinha apresentado queixa no posto daquela força policial em Arcos de Valdevez, no distrito de Viana do Castelo.

Em comunicado, a GNR informa que o homem e a mulher “mantiveram uma relação análoga à dos cônjuges, na qual existiriam insultos e ameaças”. Acrescentando que “durante um encontro íntimo e sem o consentimento da mulher, o homem efetuou gravações ilícitas dos atos sexuais, que depois utilizou para extorquir quantias de dinheiro”.

“O homem ameaçava divulgar o vídeo caso a vítima não lhe comprasse roupas e acessórios e não lhe desse as quantias de dinheiro que lhe pedia”, acrescenta.

No decurso da investigação, os militares deram cumprimento a dois mandados de busca, um à residência do suspeito e outro ao seu veículo, tendo sido apreendidos três telemóveis, um computador e 260 euros.

O homem foi constituído arguido e os factos remetidos para o Tribunal Judicial de Arcos de Valdevez.

Na operação participaram também militares do posto territorial de São Julião e Freixo, bem como a Polícia de Segurança Pública (PSP) da Maia.