Os candidatos municipais da Iniciativa Liberal, Maurício Antunes da Silva e Ivone Marques,  reuniram com mais de uma dezena de pescadores vianenses para ouvirem os seus anseios e preocupações.

Os candidatos referem que os pescadores lhes deram conta de “um incumprimento de uma promessa”. “Há cerca de dois anos, e como contrapartida por verem reduzido o seu espaço de pesca fruto da instalação de eólicas no mar vianense, José Maria Costa prometeu aos pescadores de pequenas embarcações a realização de obras na rampa de encalhe, que necessita de uma intervenção há mais de duas décadas”, explicam em comunicado.

Maurício Antunes Silva e Ivone Marques acrescentam que “a colocação de novas travessas e de um guincho era o mínimo reclamado pelos pescadores, num projeto que nunca teria custos superiores a 50 mil euros e que iria servir cerca de meia centena de homens do mar. No entanto, e apesar de diversas reuniões, tornou-se claro de que tinham sido vítimas das promessas vãs de José Maria Costa. Refira-se que, mesmo não usufruindo da rampa, os pescadores pagam obrigatoriamente uma taxa de encalhe”.

No comunicado enviado expressam que “o certo é que o porto de Viana do Castelo é aquele que, em toda a zona norte, piores condições oferece aos seus pescadores, estando completamente votado ao abandono”.

Segundo os candidatos da Iniciativa Liberal, os pescadores “equacionam a possibilidade de promoverem um protesto na altura das Festas D’Agonia”.

“Se este protesto avançar nós estaremos ao lado das pretensões legítimas dos nossos pescadores, daqueles que são também o rosto da identidade de Viana do Castelo e que devem ser respeitados”, sublinhou o candidato da IL  à Câmara Municipal de Viana do Castelo, Maurício Antunes da Silva.