O Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC), em colaboração com a sociedade civil, empresas nacionais da região e uma universidade brasileira a Universidade Estadual Paulista – Universidade Pública em S. Paulo (UNESP), dinamizou a criação de um grupo de trabalho multidisciplinar nas áreas da engenharia, design e saúde, com vista ao desenvolvimento rápido e simplificado de um ventilador mecânico de baixo-custo para situações urgentes, de resposta à situação epidemiológica do novo Coronavírus – COVID 19.

O conceito adotado assenta na utilização de materiais e componentes de baixo-custo, de uso generalizado e facilmente acessíveis, aplicados no acionamento mecânico de uma Unidade Manual de Respiração Artificial (AMBU) e na monitorização e controlo dos principais parâmetros clínicos, necessários para a sua utilização na ventilação mecânica invasiva e não-invasiva em ambiente hospitalar.

O primeiro protótipo e prova de conceito experimental recorrendo a um simulador humano foram já realizados com sucesso na Escola de Saúde do IPVC. Neste momento, o grupo encontra-se a melhorar e afinar a solução desenvolvida, bem como a preparar testes mais rigorosos que permitam caracterizar o desempenho do sistema em termos de pressão e fluxo de ar com o objetivo de validar a sua performance clínica.

Com a prova de conceito finalizada, demonstram-se as competências, capacidade e prontidão do grupo para responder e auxiliar o SNS se assim for necessário. Para as fases subsequentes é fundamental o envolvimento mais próximo das entidades nacionais reguladoras de saúde e clínicos utilizadores finais do sistema, de forma a possibilitar a demonstração do protótipo em ambiente hospitalar e definir enquadramento legal da solução que permitam, posteriormente, planear a sua produção em quantidade e uma utilização alargada na situação de emergência nacional que atravessamos.