Raquel Gaião Silva, 23 anos, foi a primeira portuguesa a vencer o prémio mundial atribuído pela Global Biodiversity Information Facility Young Researchers Award (GBIF). A distinção premeia o trabalho da vianense na investigação sobre o impacto das alterações climáticas na distribuição de macroalgas, na costa Atlântica da Península Ibérica. SURPREENDENTE “Foi surpreendente. Estava sozinha em […]
Para ler a restante notícia, deverá ser assinante do Aurora do Lima. Subscreva uma das assinaturas para ter acesso às anteriores edições do Aurora do Lima. Faça Log in ou assina já.