O lar da Congregação Nossa Senhora da Caridade de Viana do Castelo está a testar 141 utentes e 87 funcionários, depois da confirmação de três casos de infeção pelo vírus SARS-Cov-2.

A informação está a ser avançada pela agência Lusa, segundo o presidente da direção “três dos 90 funcionários viram confirmada a infeção pelo novo coronavírus”. António Morgado explica que “essas três funcionárias pertenciam a uma equipa que funcionava em espelho [horários desfasados]. Essa equipa saiu e já foi substituída por outra”.

António Morgado adiantou que “é a terceira vez que a instituição testa todos os utentes e funcionários”, na sequência de casos que têm surgido deste o início da pandemia de covid-19.

“Em setembro, a utente mais idosa da instituição, hoje 106 anos teve de receber tratamento hospitalar, na unidade de Braga e quando veio estava infetada com covid-19. Ao fim de 14 dias testou duas vezes negativo”, especificou.

António Morgado adiantou que o lar da Caridade tem utentes com “muita idade”, sendo que além da idosa mais velha, com 106 anos, há ainda “mais três utentes tem mais de 100 anos e 42 com mais de 90 anos”.