O Presidente da República falou hoje, depois da reunião, via videoconferência, com o Bastonário da Ordem dos Advogados, e admitiu o prolongamento do estado de emergência até 16 de abril.

Marcelo Rebelo de Sousa disse ainda que poderá ser necessário acrescentar “um ou outro ponto”. “Temos de acompanhar a evolução da realidade”, afirmou o Presidente da República.

O chefe de Estado manifestou ainda que “na próxima terça-feira de manhã [dia 31 de março] vamos ter uma reunião técnica com epidemiologistas e responsáveis políticos”.

Com o Bastonário da Ordem dos médicos, Miguel Guimarães, disse que estiveram a analisar os números divulgados pela Direcção-Geral de Saúde e viu com algum optimismo a descida da percentagem de infetados. “Temos de dizer isto com cuidado, só nos próximos dias veremos se é uma constante ou não”, sublinhou Marcelo Rebelo de Sousa. Adiantando que “a curva afastou-se da verificada noutros países”.