Um homem, de 52 anos, de Monção foi constituído arguido pela prática de crime ambiental. segundo informações da GNR, o indivíduo terá depositado amianto no solo.

O Comando Territorial de Viana do Castelo, através do Núcleo de Proteção Ambiental de Valença, ontem, dia 27 de janeiro, constituiu arguido um homem, com 52 anos, por crime de poluição, em Monção.

No âmbito de uma investigação iniciada por uma denúncia de depósito de amianto no solo, os militares efetuaram diligências policiais que permitiram apurar o local do aterro e identificar o individuo, sendo que este terá recorrido a uma retroescavadora para depositar o material poluente.

Foram recolhidas amostras para análise, tendo sido retirados os resíduos e encaminhados para local de tratamento adequado onde serão incinerados, evitando o risco de contaminação do solo.

O indivíduo foi constituído arguido e os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Monção.