Hoje de manhã, junto ao Prédio Coutinho, já estava posicionado um camião grua para retirar móveis da casa do antigo comandante da PSP de Viana, José Santos. A notícia está a ser avançada pelo Jornal de Notícias.

Antes da Ordem do Dia da reunião de Câmara de hoje, 11 de julho, o autarca vianense apelidou de “criminosos” os atuais nove resistentes no Edifício Jardim, mais conhecido por Prédio Coutinho. “Estas pessoas estão a prejudicar a cidade e o comércio e vamos querer ser ressarcidos disto. É inadmissível que pedem à VianaPolis que colabore com a justiça  e estas pessoas estão lá a cometer um crime de utilização de algo que não é deles”.

José Maria Costa falou de custos tangíveis e intangíveis e apontou mais de meio milhão de euros que serão imputados aos atuais moradores. “O Município ia construir o mercado municipal com verbas europeias e perdeu o financiamento e vamos apurar todos os custos”, frisou. Adiantando que “há uma coisa muito clara: o interesse público não pode estar sujeito ao interesse de meia dúzia de privados. Há interesse maiores, que já foram objeto de várias sentencias em várias instâncias, o que está a acontecer é uma ocupação criminosa daquilo que é propriedade pública e é de todos nós”.

Foto: Ana Peixoto Fernandes