Em oito dias surgiram 68 incêndios florestais no distrito de Viana do Castelo. Nesse sentido, a Comissão Distrital de Proteção Civil decidiu implementar sistemas de videovigilância.

Nos próximos dias serão também “intensificadas as ações de patrulhamento e vigilância das autoridades será reforçado, nomeadamente em espaços rurais e florestais que apresentem riscos mais elevados de incêndio”, informa, em Comunicado, a Comissão Distrital da Proteção Civil.

Fonte daquele organismo justifica que “analisando as ocorrências prevê-se que a maioria, direta ou indiretamente, tem origem em comportamentos humanos, pelo que se apela aos cidadãos que assumam e pratiquem comportamentos que contribuam para a diminuição do risco de ignição, não usando fogo junto das áreas florestais e informando as Autoridades sobre qualquer situação suspeita”.

“Apesar das dificuldades deparadas pela dispersão dos meios pelas várias ignições praticamente simultâneas, o sucesso das operações tem sido visível, com a envolvência de todos os Agentes de Proteção Civil, entre outras entidades cujo apoio é fulcral”, informam.

Ao Governo foi pedido “o reforço de meios, em particular de efetivos das forças de segurança, para vigilância mais ativa das áreas florestais de modo a colmatar e minimizar o desenvolvimento de novas ocorrências”.

Foto: Arquivo