De janeiro a março de 2019, o Teatro Municipal Sá de Miranda acolhe, aos sábados à noite, um ciclo de conversa com música. A iniciativa da autoria de Victorino D´Almeida e Miguel Leite traz a Viana vários artistas, pensadores, escritores e políticos para um evento “cultural” e de “entretenimento”.

“Será o início de um novo relacionamento do maestro com a cidade”, referia o autarca vianense. José Maria Costa explicou que “foi com muito gosto que o Município acolheu uma iniciativa e uma proposta que foi feita com o tema Ouvir e Falar”. Acrescentando que o ciclo será “uma referencia do ponto de vista cultural no ano de 2019”.

Miguel Leite dava conta que o “Ouvir e falar” começou por ser um programa de televisão passando depois para espetáculos ao vivo. Sublinhando que “este projeto não é um concerto, não é uma conferência, nem é algo formal”.

O maestro Victorino D`Almeida manifestava que “serão uma série de serões caracterizados por não saber o que vai acontecer”.

A primeira conversa com música acontece a 05 de janeiro, contando com o músico Mário Laginha, pianista e compositor de referência. A 26 de janeiro, será a vez de Alice Vieira, escritora e jornalista, se apresentar ao público vianense.

No mês de fevereiro, a 09, apresenta-se João Soares, político que já presidiu à Câmara Municipal de Lisboa e que já foi ministro da Cultura, e a 23 de fevereiro a iniciativa trará a Viana do Castelo o conceituado ator brasileiro Lima Duarte.

A 16 de março, “Ouvir e Falar” continua com Eduardo Isaac, guitarrista clássico argentino, recebendo a 30 de março o antropólogo e sociólogo francês Edgar Morin, bem como a docente franco-portuguesa Isabelle Oliveira.

A iniciativa vai contar com participações artísticas e musicais variadas, que vão trazer ao Teatro Municipal Sá de Miranda nomes como a atriz Melânia Gomes, a cantora Nádia Sousa, a pianista Madalena Garcia Reis, Gil Godinho na guitarra clássica, Carlos Azevedo Trio com piano, contrabaixo e bateria, bem como o fadista Camané.

No palco do teatro vianense vão ainda atuar Quarteto Contratempus, a soprano Teresa Nunes, Crispim Luz no clarinete, Susana Lima no violoncelo, Brenda Vidal Hermida no piano, contando ainda com a voz de Paulo de Carvalho, o piano de Victor Zamora e o Grupo de Bailarinas de Salsa.

Os espetáculos com entrada livre carece de levantamento de bilhetes na bilheteira do Sá de Miranda. A duração previsível é de hora e meia.