No ano passado, 2019, a Polícia de Segurança Pública recebeu 1200 denúncias de violência no namoro entre ex namorados e 900 denúncias de violência entre namorados. De 12 a 19 de fevereiro está no terreno a operação “No Namoro não há Guerra”

Em comunicado, a PSP  explica que a “grande maioria das vítimas é do sexo feminino, na faixa etária dos 18 aos 24 anos. Já o sexo masculino é, maioritariamente, vitimizado neste contexto na faixa etária entre os 25 e os 34 anos”.

“O suspeito médio, tanto masculino como feminino, encontra-se usualmente na faixa etária entre os 25 e os 34 anos de idade”, acrescenta fonte da PSP.

Para colmatar algumas falhas de perceção entre jovens – como a interpretação que a violência no namoro poderá constituir ato de demonstração de interesse acrescido entre parceiros -, a PSP no período entre 12 e 19 de fevereiro, através das Equipas do Programa Escola Segura, inicia a Operação “No Namoro não há Guerra”.

Esta Operação tem como objetivo fulcral a realização de ações de sensibilização junto dos alunos do 3.º ciclo do ensino básico e do ensino secundário, promovendo a prevenção da violência no namoro e violência doméstica, numa clara demonstração da aposta da PSP na prevenção de comportamentos violentos e no contributo para que os jovens percecionem os afetos como espaços de sensibilidade e respeito, nos quais a violência, de qualquer tipo, não pode ter lugar.

Os órgãos de comunicação social poderão, querendo, acompanhar as ações de sensibilização, coordenando com os respetivos Comandos de Polícia.

Durante o ano letivo de 2018/2019, no âmbito do programa Escola Segura (componente do modelo integrado de policiamento de proximidade da PSP), esta temática continuou muito presente na atividade policial, com 1335 ações específicas sobre a temática da violência do namoro, envolvendo 35 212 alunos a nível nacional.