A ação de recolha e monitorização do lixo marinho que aconteceu em meados de janeiro em 100 metros de extensão de areal, a sul do rio Lima (Cabedelo/Anha), permitiu identificar centenas de resíduos. Nas campanhas de monitorização participaram voluntários de agrupamentos de escuteiros, associações de pais, escolas privadas, empresas locais e público vianense. Depois de […]
Para ler a restante notícia, deverá ser assinante do Aurora do Lima. Subscreva uma das assinaturas para ter acesso às anteriores edições do Aurora do Lima. Faça Log in ou assina já.