A artista vianense Rita GT vai apresentar, a 08 de março, a vídeo-performance inédita “Unearthing”, dedicada às histórias de mulheres que tiveram de emigrar durante o período colonial, no âmbito de um programa do Yorkshire Sculpture Park.

A iniciativa vai decorrer apenas em formato online e foi comissionada pelo museu britânico Yorkshire Sculpture Park (YSP, Parque de Esculturas de Yorkshire), e será apresentada às 18h, no Dia Internacional da Mulher, na plataforma Youtube, no quadro de um programa de escultura ao ar livre dedicado a mulheres artistas, segundo a organização.

“Unearthing” surgiu a partir de uma residência artística que Rita GT realizou no YSP, em 2018, e concretizou-se numa `performance` vocal e de movimento, que conta com a participação de intérpretes do grupo tradicional Cantadeiras do Vale do Neiva e das bailarinas Piny e Isa Santos, tendo como cenário o espaço da antiga Fábrica de Louça de Viana do Castelo.

O elemento coral da `performance` “evoca canções e cantos tradicionais que viajaram nas vozes das mulheres, e será cantado em português, sem legendagem, preservando a diversidade linguística e os provincianismos presentes nas letras e na interpretação”, indica um texto sobre a `performance`.

O projeto “Unearthing” é apoiado pela Câmara Municipal de Viana do Castelo e pela Fundação Calouste Gulbenkian e comissionado pelo YSP no âmbito do programa de 2021 dedicado a mulheres artistas, que envolve a participação de Joana Vasconcelos, Rachel Kneebone, Annie Morris e a apresentação da exposição coletiva “Breaking the Mold: Sculpture by Women since 1945”, com curadoria da Arts Council Collection.

Foto: Facebook