As ruas de Viana do Castelo vão ter, a partir de sábado, vários códigos bidimensionais (QR Code) com conteúdos multimédia sobre a Romaria d`Agonia. Esta é uma forma de os vianenses e visitantes sentirem a festa, que neste sábado conta também com a inauguração da exposição dos cartazes concorrentes de 2019.

Os QR Code, para descarregar os conteúdos multimédia, serão colocados na Praça da República, alusivos à revista dos gigantones e cabeçudos, no Passeio das Mordomas, sobre o tradicional Desfile da Mordomia. Ainda no Largo de São Domingos, com conteúdos multimédia sobre os Tapetes de Floridos e a Procissão Solene, na Alameda da Sr.a da Agonia, sobre a Procissão ao Mar, na Avenida dos Combatentes da Grande Guerra sobre o Cortejo Histórico-Etnográfico e no Largo da Estação sobre o desfile “Vamos para o Festival”.

O objetivo é complementar as exposições com a possibilidade de descarregar os conteúdos multimédia de uma festa que em 2020 acontece em moldes diferentes.

Além dos QR Code, em seis locais da cidade, emblemáticos para a festa, a exposição “Sentir as Festas d’Agonia”, distribuída pelos mesmos locais apresenta, no total, 174 fotos sobre a festa, de 2015 a 2019, com painéis de duas faces de 150 por 200 centímetros. O programa a inaugurar no sábado inclui, em paralelo, a abertura da exposição dos cartazes concorrentes ao concurso “Cartaz Oficial da Romaria da Senhora d’Agonia 2020”, nos Antigos Paços do Concelho e a Apresentação da 9.ª edição — 2.ª Série da Revista “A Falar de Viana”.

“Mesmo com as dificuldades com que nos deparamos, continuamos a desenvolver este trabalho editorial, sempre com a preocupação de valorizarmos a componente cultural e religiosa das Festas, da Cidade e da Região, através de textos inéditos, conferindo desta forma uma maior visibilidade aos colaboradores e à qualidade das suas narrativas”, sublinhou Rui Viana, diretor da Biblioteca Municipal e coordenador geral da revista.

O volume que vai ser apresentado tem um total de 351 páginas, conta com contribuições de 34 colaboradores nas suas diferentes e habituais rubricas.

A Mostra Digital de Artesanato das Festas d’Agonia é também disponibilizada este sábado, no site oficial. Através deste diretório, os utilizadores poderão ver o portefólio de cada artesão com fotografias dos seus trabalhos e desta forma poderão adquirir peças de arte diretamente aos autores.

Entre 19 e 23 de agosto, as Festas d’Agonia vão ser sentidas em formato digital, através do site oficial, das redes sociais, mas também através da rádio e da televisão. Cada um dos principais quadros das Festas será assinalado através de um vídeo divulgado no site oficial das Festas d’Agonia de 2020, que apesar de acontecer sem a presença física das muitas centenas de milhares de festeiros que se deslocam a Viana do Castelo nos dias da festa, ano após ano, vai chegar aos quatro cantos do mundo através da internet.

A devoção à Senhora d’Agonia iniciou-se em 1751, com a entrada da imagem na Capela do Bom Jesus. Em 1783 a Sagrada Congregação dos Ritos concedeu faculdade e licença para todos os anos se celebrar nesta capela, no dia 20 de agosto, uma Missa Solene, data que a cidade de Viana elegeu como Feriado Municipal.