O tribunal de Viana do Castelo qualificou de dolosa a insolvência da panificadora Cais Novo e condenou o gerente a indemnizar os mais de 200 credores de dívidas superiores a dois milhões de euros. De acordo com a sentença, citada pela Lusa, o tribunal decretou “a inibição do gerente da sociedade Fernandes e Alves, Lda, […]
Para ler a restante notícia, deverá ser assinante do Aurora do Lima. Subscreva uma das assinaturas para ter acesso às anteriores edições do Aurora do Lima. Faça Log in ou assina já.