A Unidade de retaguarda instalada no Centro Cultural do Alto Minho reabre amanhã, dia 26 de novembro, com a presença do secretário de Estado Coordenador, Eduardo Pinheiro.

O espaço está pronto a “receber doentes covid-19 que não necessitem de internamento hospitalar” e ainda para “dar apoio a utentes de lares que não possam ficar nas instituições”.

A unidade está preparada com mobiliário, enfermaria, zonas de apoio logístico, circuitos definidos e climatização, com capacidade para albergar até 200 camas, ativadas em módulos de 10 de acordo com as necessidades, estando no momento disponíveis 120. “Esta estrutura é destinada a pessoas hospitalizadas com a infeção covid-19, que recebam alta clínica, mas que não estão negativos ou aqueles que são provenientes de estruturas de apoio social, cujo regresso à instituição pode colocar em perigo os demais”, refere nota Comando distrital da Proteção Civil.