De amanhã, dia 25, até domingo, dia 27, Viana do Castelo acolhe a VI edição do Troféu Cidade de Viana, que reúne 180 atletas de Optimist oriundos de oito países.

“Esta é a maior prova de vela da Península Ibérica. O sucesso desta competição atraiu este ano oito países”, manifestava o autarca vianense. José Maria Costa sublinhava a vontade em trabalhar para a “promoção” da modalidade e os desportos náuticos.

A prova é uma organização conjunta do Clube de Vela de Viana do Castelo, Câmara Municipal, Real Club Náutico de Vigo e Real Federación Gallega de Vela. Depois do fim de semana com provas na cidade de Viana, a competição muda-se para Vigo na semana seguinte.

Com seis edição, e reconhecimento da prova, o autarca vianense informou que “queremos que esta prova seja integrada nos financiamentos do Turismo de Portugal e da Galiza”. “Estamos a promover um desporto de longas tradições e estamos a dar um contributo importante”.

O presidente da Real Federación Gallega de Vela era da mesma opinião do autarca. “Hoje esta é a melhor regata que se realiza na Galiza”. Manuel Vilaverde lamentava que em Espanha não haja o incentivo à prática da vela nas atividades escolares. “Era importante que as escolas tivesses essa opção”.

“Estamos muito orgulhosos de termos feito este acordo”, dizia o vice-presidente do Clube Náutico de Vigo. António Portela acrescentava: “foi um projeto que começou muito pequenino e hoje é a maior regata na Península Ibérica”.

As provas decorrem nas zonas de regatas do Clube de Vela de Viana do Castelo, na praia do Cabedelo e na Praia Norte, mas também na zona do rio Lima, em frente à Praça da Liberdade.

Amanhã, dia 25, a prova decorre, se as condições meteorológicas permitirem, às 13h. E no sábado e domingo, a partir das 10h. Atletas de Portugal, Espanha, Letónia, Estónia, Irlanda, Angola, e este ano, pela primeira vez de África do Sul e da Índia vão lutar pelos melhores lugares na prova.

A prova está aberta a barcos da classe Optimist com as divisões: Divisão A, para nascidos nos anos 2004, 2005 e 2006; Divisão B, para nascidos em 2007 e 2008; Divisão C, para nascidos a partir de 2009.

Optimist é um veleiro, um pequeno barco monotipo de bolina que pode ser de madeira ou material plástico. Esta embarcação é recomendada para crianças de 7 a 15 anos, com no máximo de 60 quilos, tendo sido concebido por Clark Mills em 1947. Em agosto de 1965 foi fundada a associação internacional da classe, a IODA (International Optimist Dinghy Association). Por ser seguro, bastante estável e barato, o Optimist é uma das classes mais difundidas do planeta.

O Centro de Vela de Viana do Castelo, que abriu portas em 2013, é considerado uma referência na modalidade devido às suas condições de excelência e integra o projeto âncora “Centro de Mar”, que se assume como uma aposta no desenvolvimento da náutica de recreio náuticos enquanto componentes relevantes para o reforço da posição de Viana do Castelo como uma “cidade da náutica do atlântico”, amiga do desporto e promotora de estilos de vida saudáveis.