Jéssica é o nome da cadela do humorista vianense Hugo Soares e que está também na corrida eleitoral para as próximas autárquicas. Os vídeos das redes sociais já se tornaram virais e os flyers com algumas propostas já circulam em alguns cafés do concelho.

Rojões, Sarrabulho e Arroz de Lampreia como pratos do dia, um grupo de concertinas para afugentar terroristas, acrescentar mais 15 andares ao Prédio Coutinho ou uma autoestrada até Melgaço são algumas das propostas da candidata.

Os cartazes com o slogan “Vota na Jéssica” também já estão espalhado pelo concelho. O mentor da ideia, Hugo Soares esclarece que o objetivo é “consciencializar” e fazer sátira política. “E se uma cadela concorresse a presidente de uma Câmara Municipal? Os habitantes de Viana do Castelo podem imaginar esse cenário”, refere Hugo Soares.

O humorista já contava com o apoio da cadela para vários outros vídeos de caráter humorístico e aproveitou este período eleitoral para impulsionar as críticas à sociedade de Viana do Castelo.

Esta buldogue promete, por exemplo, colocar mais 15 andares no Prédio Coutinho e quer criar uma auto-estrada desde Viana do Castelo até Melgaço. Também deseja organizar a Romaria da Nossa Senhora da Agonia de dois em dois meses. A apresentação foi feita no ‘Youtube’. “Vou fazer tudo sozinha nos primeiros três anos. No último, não faço nada. Tiro férias, para ser ao contrário dos outros candidatos, que fazem tudo no último ano”, diz a ‘candidata’, cuja voz é, na verdade, feita pelo dono.

A cadela é surda e, precisamente por esse motivo, teve dificuldades em encontrar um dono. O humorista, de 34 anos, apadrinhou-a sem hesitação e a buldogue ganhou protagonismo com o ‘Pogama da Jéssica’, no ‘Youtube’. Agora, o objetivo é consciencializar. “Esta campanha serve para pensarmos qual é a nossa responsabilidade social. Toda a gente leu as propostas da Jéssica mas não leu os programas dos candidatos verdadeiros. Estamos numa fase em que levamos a sério os humoristas e levamos na brincadeira os políticos”, aponta Hugo Soares.

“No primeiro café onde distribuí os ‘flyers’ todos leram as medidas e riram-se. No fim, já todos discutiam política. A Jéssica é apenas uma cadela, mas a personagem que criei vai ser sempre a da ‘candidata’ pelo amor e pelo humor… que, para mim, são fundamentais”, refere o artista, nascido em Santa Marta de Portuzelo.

Pode ver o vídeo de apresentação da candidata na página de Youtube do humorista.