Anniversario – Faz hoje 16 annos que deixou de existir a Senhora D. Maria II, a primeira rainha constitucional d`este paiz, a exemplar mãe do nosso augusto Monarcha, cujas excelsas virtudes jámais serão esquecidas por todos os verdadeiros portuguezas.

Incendio – No sabbado, pelas 6 horas da tarde, manifestou-se incendio em uma casa proxima ao extincto convento dos Cruzios, pertencente ao estado, e que servia de deposito a palhas e lenhas do regimento de infanteria n.º3.
O incendio tomou desde logo proporções assustadoras, ameaçando comunicar-se áquelle convento, ao que com muito custo se pôde evitar.
o corpo de bombeiros prestou bons serviços, e com as 4 bombas de incendios pôde conseguir dominar o fogo.
Também prestaram bons serviços muitas praças do regimento de infanteria n.º3.
Compareceram todas as autoctoridades civis e militares, e alli se conservaram até á completa extinção do incendio.
Não houve desgraça alguma a lamentar, e o prejuízo é relativamente menor do que se poderia esperar, se o fogo não fossew tão depressa atalhado.

Suffragios funebres – Na egreja da Santa Casa da Misericórdia d`esta cidade fizeram-se hoje suffragios pelas almas em geral, que constaram de missa cantada, officio, missas geraes e sermão pelo rev.º padre José Maria de Barros, que nos dizem ter feito um breve, mas eloquente discurso, todo repassado d`uncção evangelica, e cheio de flores oratorias.