A Maria Emília, sentada numa cadeira baloiçante, no terraço da sua casa, que se destacava dos grandes campos de vegetação que a envolviam, tendo a um topo da quinta uma mata de pinheiros e eucaliptos, seguindo-se grandes latadas de vinha e árvores de fruto, quase até ao mar, via, desse local privilegiado, uma massa uniforme […]
Para ler a restante notícia, deverá ser assinante do Aurora do Lima. Subscreva uma das assinaturas para ter acesso às anteriores edições do Aurora do Lima. Faça Log in ou assina já.