Há dias, alguém escreveu que não estávamos tão bem quanto se afirmava, nem estamos tão mal quanto alguns agora dizem. Parece uma afirmação vulgar, mas talvez seja a adequada para definir o estado que vivemos. Talvez tivéssemos expressado demasiado otimismo e manifestemos agora um pessimismo excessivo. Sabemos que estamos perante uma pandemia demasiado séria e, […]
Para ler a restante notícia, deverá ser assinante do Aurora do Lima. Subscreva uma das assinaturas para ter acesso às anteriores edições do Aurora do Lima. Faça Log in ou assina já.