Estamos a atravessar, mundialmente, um período complicado e difícil. As pessoas afastam-se, isolando-se através de uma máscara, na tentativa de se protegerem do vírus pandémico que aparece nas variações mais sofisticadas e fatídicas, face à importação das suas diversas origens. Neste cenário da existência humana, a todos os títulos tenebroso, que nos traz inúmeras provações, ao abrigo de um Maio florido, vou esforçar-me para ensaiar uma espécie de trocadilho, na busca de uma experiência introspectiva, a caminhar para um panorama de paz, tranquilidade, amor, alegria, felicidade e bem estar, procurando a convergência de um firmamento carregado de estrelas cintilantes a transmitirem para o planeta Terra a boa nova de esperança…

Vamos, desse modo, pesquisar formas de agir, de pensar e de conviver, na obtenção, sem querer chamar-lhe utopia, de um horizonte de atitudes pessoais mais harmónicas e menos negativas.

Sorria! Não se esconda atrás dessa risonha expressão. Mostre, sem medo, aquilo que é. Existem, de certeza, pessoas que sonham com o seu sorriso.

Viva! Tente! Arrisque! Acolha a vida, dado não passar de uma transição. Ame, acima de tudo, aquilo que gira à sua volta. Não feche os olhos para a porcaria que afecta o globo terrestre. Não ignore a fome! Afronte a maldade! Faça algo para combatê-la, mesmo que se sinta incapaz. Procure o que há de bom em tudo e em todos. Não faça dos defeitos uma distância, mas antes uma aproximação. Aceite as gentes, fazendo delas a sua razão de viver. Entenda os que pensam diferente. Não os reprove. Olhe À sua volta, ao encontro dos amigos. Até hoje, já tornou alguém feliz, ou fez sofrer com o seu egoísmo? A amizade deve fazer parte do seu ser.

Não corra! Para quê tanta pressa? Corra apenas para dentro de si. Sonhe! Permita ser amado. Não transforme o seu ideal em fuga, prejudicando outras pessoas.

Acredite! Espere! Haverá uma saída. Sempre brilhará uma estrela. Não chore. Não se esconda. Lute! Faça aquilo que gosta com equilíbrio e respeito. Personalize-se, conscientemente, com o que há dentro do seu ego.

Ouça. Escute o que os outros têm para dizer, porque a sadia relação humana é fortificante.

Suba. Faça dos obstáculos degraus para o que pretende alcançar. Não marginalize aqueles que não conseguem subir a escada da vida.

Descubra! Procure tudo o que há de belo dentro de si, principalmente ser gente. Agindo, assim, sente-se reconfortado, porque ajuda, de forma transversal, também, os que caminham ao encontro de melhores dias.

 

Nota: Esta crónica, por vontade do autor, não segue a regra do novo acordo ortográfico.