O que a compungida anciã não disse a respeito do Sr. José Amorim, não sei se por não saber, é que, habitualmente, este seu tão estimado hóspede ia-se deitar, já “nada cedo”, depois de ter concluído a ronda das boîtes e cabarés que um oficial e cavalheiro cônscio da responsabilidade de ser portador dum livre-trânsito […]
Para ler a restante notícia, deverá ser assinante do Aurora do Lima. Subscreva uma das assinaturas para ter acesso às anteriores edições do Aurora do Lima. Faça Log in ou assina já.