Como muito bem diz a música do saudoso “Duo Ouro Negro”, “e setembro chegou, vamo-nos separar (…)”, separar fisicamente mas nunca espiritualmente, da nossa querida Viana do Castelo, eu, felizmente este ano muito menos pois vou entrar na minha merecida reforma e assim, poderei ir com muita mais frequência à Princesa do Lima, como os muçulmanos costumam dizer, também digo: “Deus é Grande”…

Embora com muita mais gente do que o ano passado nas ruas da nossa cidade, as Festas de Nossa Senhora da Agonia, ainda não foram como nós as gostamos de ver, devido à pandemia, mas já deu para matar as saudades, para rever os amigos, para comer uns petiscos, sobretudo na Ribeira. Para o ano, assim o esperamos, já dará para serem o que sempre foram, a “Rainha das Festas de Portugal”.

Mas chegou setembro, não só as maravilhosas Feiras Novas de Ponte de Lima, mas também o mês das vindimas, quando a Natureza é generosa e Baco, nos delicia com os nossos vinhos generosos…

Para muitos, é verdadeiramente em setembro que o “novo ano” se inicia: depois das férias começam as aulas; volta-se ao emprego; à terra onde vivemos, enfim ao dia-a-dia, só a “A Aurora do Lima” nos informa do que lá acontece, por isso a esperamos ansiosamente todas as semanas. Nos nossos corações estará sempre a nossa querida Viana do Castelo e os bons momentos que lá passamos. Sonhamos já com as Festas da Senhora da Agonia do próximo ano, na esperança de que voltem a ser como nós as desejamos. Que assim seja!