A CEVAL (Confederação Empresarial do Alto Minho) e o IPVC (Instituto Politécnico de Viana do Castelo) juntaram-se na organização da “Gala Alto Minho ATIVAR IPVC Business Awards”. Este reencontro, que se realizou pela 5ª vez, teve como finalidade dialogar e galardoar as empresas de maior nomeada do tecido empresarial alto-minhoto (pg. 3).

Alguém presente, não deixou de lamentar o facto de Viana do Castelo se ter sentido bastante afectada com a mudança de Região de Turismo do Alto Minho para Entidade de Turismo do Porto e Norte de Portugal, ao tempo de Francisco Sampaio, para quem pediu de imediato o justo aplauso dos presentes. O que fez, imediatamente, lembrar os últimos acontecimentos consequência dessa aparente “estratégia”. Vindo, a propósito, o inocente quanto gracioso apoio ao Estabelecimento Prisional desta cidade, a precisar de aumentar o número de “realojados”!…

O potencial parque eólico (pg.5) a instalar na plataforma marítima vai, certamente, aproveitar a intensidade e constância dos ventos marítimos, de que estávamos longe de imaginar nos nossos tempos de juventude e a aproveitar coisa alguma, para além da vela desportiva. A Praia do Cabedelo, já há uns anos que vem sendo embandeirada por papagaios ao vento (“kitsurf”), que lhe emprestam aquele juvenil colorido bailado, nas tardes ventosas. A energia eólica é limpa e seu aproveitamento deve ser feito, como uma dádiva da natureza.

Só falta, para compor o ramalhete, aparecer os ecologistas de aviário, em protesto,contra o ruído dos induzidos motores eólicos, que não deixam dormir os peixes!…