Se há algo insofismavelmente salutar na democracia, é a possibilidade de alternância de poder em contraposição ao totalitarismo, sendo que esse poder é do povo, pois não são os partidos que ganham eleições, é o povo que ganha representantes no sentido plural. Porém este ainda não se consciencializou que ingere um placebo ao votar, pois […]
Para ler a restante notícia, deverá ser assinante do Aurora do Lima. Subscreva uma das assinaturas para ter acesso às anteriores edições do Aurora do Lima. Faça Log in ou assina já.