Conheci-o, pela primeira vez, na Escola Industrial e Comercial da cidade de Beja (cerca de 1950-51). Era muito humano. Logo ali me perguntou, quando ou em que altura eu tinha começado a dar aulas, e eu respondi: Cerca de trinta dias após me ter apresentado ao serviço! Mas você não recebeu uma “Convocatória” do Ministério […]
Para ler a restante notícia, deverá ser assinante do Aurora do Lima. Subscreva uma das assinaturas para ter acesso às anteriores edições do Aurora do Lima. Faça Log in ou assina já.