Ontem, nostálgico da minha distante e longa vivência por esta zona da cidade de Viana do Castelo, encostei-me a uma das ombreiras do portão do velho Museu, no Largo de S. Domingos e comecei a revivê-la desde os meus tempos de criança à radiosa juventude dos 23 anos. O trabalho longe aí me limitou, mas […]
Para ler a restante notícia, deverá ser assinante do Aurora do Lima. Subscreva uma das assinaturas para ter acesso às anteriores edições do Aurora do Lima. Faça Log in ou assina já.