22 milhões de euros destinados a projetos ambiciosos, entre eles, a nova travessia sobre o Rio Lima, entre a Estrada Nacional 203 – Deocriste e EN202 – Nogueira; e o acesso rodoviário da zona industrial do Vale do Neiva ao nó da autoestrada (A28), que liga Viana do Castelo ao Porto; é o que nos dá a conhecer José Maria Costa. Mais haverá, até porque o previsto no plano do Governo, numa abordagem geral, dá a conhecer que o PRR aponta para a criação de respostas sociais de largo alcance.

É consabido que nenhuma região é próspera se não dispuser de uma economia dinâmica, geradora de emprego e relevantes valores de produção, especialmente para exportação. Havendo dinamismo económico, todos os sectores da sociedade respirarão progresso e bem-estar.

Viana tem vindo a melhorar o seu desempenho produtivo e exportador, mas não podemos deixar de continuar a ser ambiciosos, até porque o nosso histórico, neste domínio, sempre deixou muito a desejar. Por outro lado, também não podemos estar de todo satisfeitos com a nossa prática no aproveitamento dos fundos comunitários ao longo do tempo. Que os erros verificados e a experiência adquirida sejam razões para um melhor benefício dos dinheiros que nos chegarão da tão badalada Bazuca. Mas a esperança, só, não basta.

Competência e seriedade são valores que não podem escassear neste momento propício a mais um passo no sentido de uma modernidade com ambição.

A Amazon é a marca mais valiosa do mundo e contrata 1,2 milhões de pessoas. Pois, mas este colosso da economia mundial fez uma campanha infame para que num pequeno núcleo laboral do seu universo (5000 trabalhadores), no Alabama, uma votação para a constituição de um sindicato representativo da comunidade laboral fosse derrotada. Cá temos um gigante com pés de barro, que trata os seus trabalhadores como gado que se vende na feira, em pleno século XXI. Saudemos por isso o Primeiro de Maio e aqueles que tanto lutaram, e tombaram, para criar um mundo de direitos laborais.

O pedido de esclarecimento dirigido à Diretora Geral da Saúde pelos encarregados de educação dos alunos da turma 5ºA, da EB2,3, Agrupamento da Abelheira, Viana do Castelo (ver pág 6) sobre as medidas policiais e contraditórias para controlar um caso de covid 19 na turma, levado a cabo pelo Delegado de Saúde local, é merecedor de resposta. Era bom que as entidades de saúde fossem suficientemente esclarecedoras para que houvesse unanimidade e aplauso no combate à pandemia.