A Comunidade Intermunicipal do Alto Minho saúda positivamente o PNI – Plano Nacional de Investimentos, apresentado pelo governo e que tem como objetivo ser o instrumento de planeamento do próximo ciclo de investimentos estratégicos e estruturantes de âmbito nacional, para fazer face às necessidades e desafios da próxima década.

O PNI 2030 é um instrumento multissetorial, abrangendo os domínios da mobilidade e transportes, o ambiente, a energia, a descarbonização e da transição energética. Este documento assenta a sua estrutura em 3 objetivos estratégicos: Coesão Territorial através da conectividade dos territórios, Competitividade e Inovação, aumentando e melhorando as condições infraestruturais do território e reforçando a cooperação com a Espanha, a Sustentabilidade e Ação Climática, promovendo a descarbonização da economia e a transição energética, adaptando os territórios ás alterações climáticas e garantindo uma maior resiliência das infraestruturas.

O documento apresentado pelo Governo identificou os maiores estrangulamentos do Alto Minho no domínio da mobilidade, em especial da articulação com as vias de acesso à vizinha Galiza, dando uma resposta para estas questões no âmbito das suas propostas e fichas de investimento.

Na rodovia, foi contemplada a ligação rodoviária da A28 com a autoestrada A3. Esta nova ligação vai promover a interação da A 28 com a zona industrial do município de Paredes de Coura e vem consolidar as ligações no interior do Alto Minho e potenciar a atratividade económica desta região que tem tido nos últimos anos um forte desempenho na captação de novos investimentos e empresas de capital estrangeiro.

A Comunidade Intermunicipal regista ainda com apreço a consolidação da modernização e eletrificação da linha do Minho já em curso para melhorar a ligação ferroviária e o transporte de mercadorias entre Porto, Viana e Vigo.

O PNI, no que toca ao Programa de Valorização de Áreas Empresariais, são identificados os projetos do novo acesso rodoviário à área empresarial do Vale do Neiva e a nova travessia do Rio Lima, EN 203 e EN 202 para acesso da Área Empresarial de Nogueira à Zona Industrial de Deocriste.

No domínio dos Portos de Mar, o Porto de Viana do Castelo vê integrada nos investimentos a realizar, a consolidação do molhe norte, a melhoria dos sistemas de elevação e a construção do terminal de cruzeiros para turismo.

O PNI incluiu também uma nova ligação ferroviária entre Braga e Valença, troço prioritário de uma futura ligação Vigo, Braga, Porto, para aumentar o transporte de passageiros e mercadorias do Norte de Portugal e a Galiza.

Este Plano Nacional de Investimento vem, desta forma, valorizar e aumentar a competitividade do território do Alto Minho criando as condições necessárias para um desenvolvimento sustentado desta região transfronteiriça que, nos últimos anos, tem aumentado o seu perfil exportador, fixando novas empresas e atraindo novos investimentos industriais.