Há anos, lembro-me de ver na televisão uma enorme fila de adeptos de um dos clubes grandes de Lisboa (não me recordo de qual) esperando horas, pacientemente, para eleger os corpos sociais da sua agremiação. Alguns, questionados pelos repórteres sobre idêntico comportamento em eleições para órgãos governamentais, logo se apressaram a dizer que não se […]
Para ler a restante notícia, deverá ser assinante do Aurora do Lima. Subscreva uma das assinaturas para ter acesso às anteriores edições do Aurora do Lima. Faça Log in ou assina já.