Mais que as Caves do Douro, uma simples Cave de um prédio em Vila Nova de Cerveira valeu a poupança de 28 milhões de euros em IMT (+) ao fundo americano “Apollo”: Um bem-haja aos milagres das Caves simples que mesmo sem vinhos provocam grandes devaneios.

A dada altura, vendo e ouvindo a notícia na SIC, por momentos nos pareceu que estávamos em terreno lunar, tal foi o delírio ao dar conta desta novidade, quiçá, retrocedemos no tempo e voltamos ao século passado, integrando a Missão Apollo, mas não. Não estávamos na Lua naquele momento, estávamos na Terra, melhor, na terrinha, e para nosso espanto Vila Nova de Cerveira afinal parece ter uma qualquer Stone Edge, não erguida e à vista de todos, mas invertida, nos alicerces de uma Cave que parece emanar forças metafisicas com capacidade para nos livrar da máquina fiscal. Foi o que aconteceu com “a venda de 270 prédios da Fidelidade ao fundo americano Apollo que vai pôr na rua dezenas de famílias que viram o novo senhorio rescindir os contratos de arrendamento. Muitos dos inquilinos, que viviam há décadas nos imóveis da antiga seguradora do Estado, foram postos à margem e nem sequer foi dado direito de preferência aos que pretendiam comprar as suas casas. Da compra em pacote por 425 milhões de euros, a “Apollo” não pagou um único cêntimo em IMT.

Uma minúscula arrecadação com cinco metros quadrados, numa cave de um prédio em Vila Nova de Cerveira, serviu para o fundo americano conseguir escapar ao pagamento de cerca de 28 milhões de euros de IMT”, et, voilá. Assim se fizeram desaparecer as obrigações fiscais com forças ocultas que só uma arrecadação poderia produzir, rasgando largos sorrisos ao fundo Apollo, pois, a «nossa» Lei assim o permite, e claro está, Stone Edge tem energias próprias, divinas.

Admira-nos, de facto, o nosso Estado querer parecer laico quando afinal permite que milagres legislativos se concretizem em benefício das oligarquias capitalistas… Mas, caros leitores, nunca pensamos nisto, que Vila Nova de Cerveira para além da Igreja Matriz, do Castelo, e de outros monumentos, tivesse de facto uma Cave milagrosa, talvez a Stone Edge do Alto Minho a emanar forças ocultas e miraculosas. Na verdade fazer com que 28 milhões de euros escapem ao fisco é obra, ainda mais num país com a carga fiscal que todos pagamos, mas ao que parece, essas lacunas na Lei fazem-nos acreditar que afinal o nosso Estado não precisa de dinheiro, é um pouco como o velho “selo” que se comprava para colocar nos vidros do automóvel, aquele que hoje é o IUC e é cobrado pelo fisco porque este é fatal, como uma mulher imensamente sensual a quem ninguém resiste e nem pensa fugir. Mas, neste caso em concreto, 28 milhões de euros é mesmo um milagre da metafisica.

Assim sim, dá gosto percecionar o quão fortes são as Missões Apollo, sobretudo as do século XXI que transportam a nossa mente para a Lua sem a necessidade de um vaivém. Todavia, quando somos sapateiros e queremos tocar rabecão fazemos como o fundo americano Apollo, compramos umas casinhas e pronto, somos verdadeiros veteranos no sector imobiliário, assim sim, dá gosto a profissionalização do sector numa espécie de workshop Ad hoc… Parece que o Super Mário das finanças deixou por quebrar este bloco e libertar os cifrões para acumular vidas, talvez num nível posterior a Lei o venha a permitir, ou não! Game Over.

(+) IMT – Imposto Municipal sobre
as Transmissões Onerosas de Imóveis