Vivia-se com profunda apreensão a falta de condições para a preservação da coleção do jornal que, desde 1885, nesta casa é produzido. Não é difícil compreender a dimensão e a importância da informação que comporta este espólio, mas quem o consulta regularmente – e não são poucos os que o fazem – é que tem a verdadeira dimensão do tesouro que, neste espaço, estava à nossa guarda sem meios apropriados, especialmente no domínio do acomodamento e da climatização. A história de Viana concelho, e de boa parte da região, aqui tem tido morada, mas em alojamento pobre para tão ilustre hóspede. Se um pequeno acidente tivesse acontecido neste prédio, em situação de grande precariedade, os vianenses, especialmente aqueles que amam o conhecimento e a cultura, ficariam tristes e bem mais pobres.

Preservar e dar a conhecer o conteúdo da coletânea de jornais que há 165 anos na empresa “A Aurora do Lima” se vem editando, é um forte contributo para que, de forma abrangente, não se perca a memória do que fomos, como evoluímos e como soubemos até aqui chegar. Os vianenses, particularmente os mais jovens, precisam de saber que fomos sempre uma cidade concelho de grande beleza, de gente arrojada e culta em todos os setores, mas também de muito atraso económico, com um tecido industrial pobre e uma agricultura de subsistência, que soube fazer o seu caminho para chegar a um estado onde o desenvolvimento já tem dimensão e a qualidade de vida não envergonha, se bem que continuemos a necessitar de progredir mais e melhor para emparceirarmos com os maiores.

E é isto que, de forma pormenorizada, descrita ao ínfimo pormenor, pode ser encontrado neste imenso repositório que é a coleção composta por milhares de jornais que o nosso Município acaba de adquirir.

Nesta casa vai-se poder respirar melhor, porque esta riqueza, que tão mal acomodada tem estado, vai ser protegida e passar a habitar um espaço digno para assim poder desempenhar o seu papel de divulgador do conhecimento, com a vantagem de, a curto prazo, estar também acessível, a todos, online. Daí que seja de louvar o empenho da Câmara Municipal e do seu Presidente, sem esquecer a unanimidade da vereação, para que esta arrojada iniciativa tivesse sucesso; que também vai permitir que este semanário, o mais antigo de Portugal, reflita e, com melhores condições, olhando respeitosamente a sua história, possa abrir novos caminhos para ser mais e melhor jornal, para orgulho dos vianenses e dos portugueses em geral, que vêm, no “A Aurora do Lima”, caso único de longevidade.