Se “votar” é um direito-obrigação de cidadania responsável, espero cumpri-lo, mais uma vez, elegendo o próximo Presidente de Estado.

Não estando vinculado a qualquer “partido” da nossa praça, sinto-me um cidadão mais livre para agir segundo os meus critérios, sem, no entanto, “excomungar” quaisquer critérios alheios… Se Democracia é o sistema ou regime de maioria de votos, e se essa maioria mais não é do que a soma de unidades, o meu voto é uma unidade que conta…

“Política” (ou Agência de bons empregos!?) é uma actividade que exige, para que seja limpa e nobre: competência de saberes, seriedade de atitudes, responsabilidade nos pós e contras, vontade sincera e operante de contribuir (não para os seus honorários pessoais…) para o Bem-Comum de uma Sociedade heterogénea…

Desvios lamentáveis do que acabo de dizer sobre os Políticos – vejo tais desvios em certas frases que escutei das bocas de alguns dirigentes: “Vamos partir os dentes à reacção!”; “Quem se mete com o PS, leva!”; “Aquilo de que eu mais gosto na política é ´malhar´!”; “Pela boca morre o peixe!”, são frases-ditames que revelam bem os ideais dos seus autores… Como quem diz: “Quem não pensa como eu, é alvo a ser abatido”!

Ditaduras de pensamentos…! Pois bem: vamos eleger o Primeiro Órgão de Soberania da Pátria portuguesa! Ser Presidente da República é tarefa difícil, muito ,exigente, muito nobre e responsável! Até fico admirado, quase atónito, quando vejo que em Portugal há inúmeros auto-suficientes, narcisistas auto-confiantes, a julgarem-se competentes e capazes para chefiar um Estado…! Consola-me, porém, a certeza de que milhões e milhões de Portugueses, mesmo ilustres continuadores do “egrégios avós”, não desejam nem aceitariam tão pesado fardo a seus ombros…! São Portugueses que querem o melhor para a Mãe-Pátria!

Aí vem mais uma campanha de vozearia, manifestações de rua, jantaradas, bandeirolas e panfletos, gestos e desperdícios…! Podem passar, prometer, tentar seduzir… Apenas agitarão “canas”…

O meu voto, consciente, livre, responsável, irá certamente para o candidato que se me afigurar mais sério, honesto, competente, para timoneiro da Barca Portuguesa em que vamos navegar durante cinco anos mais…!

Que ganhe o melhor, são os meus desejos! Aceitarei o Vencedor…!